» Início  |  » Favorite  |  » Recomende  |  » Contatos

 

 

Assine o Boletim Evangélico. Escreva seu e-mail

 

 

Powered by Goocrente

Ajude a Divulgar Nosso Site

 

 

 

» Canais


Página Inicial

Marketing Online

Anunciar no Google

Artigos

Blogs

Cartoes Virtuais

Cifras Gospel

Curiosidades Bíblicas

Destaques

Downloads

Fórum

Imagens Gospel

Jogos Biblicos

Literatura

Mensagens

Ministerio Infantil

Mulher

Musica Gospel

Notícias Gospel

Papeis Parede

Pedido de oração

Piadas e Humor

Quiz

Recadinhos

Saúde

Teatro

Variedades

Videos Gospel


» Mensagens


Adoração

Amor / Romance

Chocantes

Dança

Evangelismo

Finais dos Tempos

Jovens

Missões

Namoro

Poemas / Poesias

Polêmicas

Sexo

Mapa de Artigos

Testemunhos


» Para seu site


Conteúdo Grátis

Parceiros

Publique Nossos Textos

Troca de links

Utilitários grátis


» Especiais


Aprenda Piano

Goocrente

Sexo Cristão

Ministério Adorazione

Profecias Brasil

Criciúma

Igreja Batista

Artigos


Link-nos

 

Estudos Biblicos e Artigos Gospel

 


A quem Deus abençoa ninguém pode amaldiçoar
Estudo Biblico por Jorge Linhares

“Depois partiram os filhos de Israel, e acamparam-se nas campinas de Moabe, além do Jordão na altura de Jericó. Vendo, pois, Balaque, filho de Zipor, tudo o que Israel fizera aos amorreus, Moabe temeu muito diante deste povo, porque era numeroso; e Moabe andava angustiado por causa dos filhos de Israel. Por isso Moabe disse aos anciãos dos midianitas: Agora lamberá esta congregação tudo quanto houver ao redor de nós, como o boi lambe a erva do campo. Naquele tempo Balaque, filho de Zipor, era rei dos moabitas. Este enviou mensageiros a Balaão, filho de Beor, a Petor, que está junto ao rio, na terra dos filhos do seu povo, a chamá-lo, dizendo: Eis que um povo saiu do Egito; eis que cobre a face da terra, e está parado defronte de mim. Vem, pois agora, rogo-te, amaldiçoa-me este povo, pois mais poderoso é do que eu; talvez o poderei ferir e lançar fora da terra; porque eu sei que a que tu abençoares será abençoado, e a quem tu amaldiçoares será amaldiçoado.” (números 22.1-6)

Balaque era rei dos moabitas e conquistava todas as nações a seu redor. Moisés era pacificador e sempre propunha aos povos com quem encontrava pelo caminho, a bandeira da paz. Os povos da época, tinham medo de topar de frente com Israel, pois sabiam que o Deus de Israel era com eles. Israel sempre vencia as batalhas.

O rei dos amorreus teve medo de Israel, por se encontrar em seu caminho, mas ao contrário de recuar, este rei resolveu enfrentar o povo de Deus. Para atacar Israel ele usou uma artimanha; chamou um profeta – Balaão, para suborná-lo, sua tarefa seria amaldiçoar o filho de Deus infiltrando medo entre eles.

Entretanto, Balaão, foi advertido por Deus, que o povo d’Ele, não poderia ser amaldiçoado, aquele povo estava debaixo das asas do Senhor. E o profeta, teve medo. “Então disse Deus a Balaão: Não irá com eles, nem amaldiçoarás este povo, porquanto é bendito” (Números 22.12)

Mas o diabo não faz apenas uma investida, Balaque tornou Balaão, por meio de seus príncipes, e lhe ofereceu honras, para amaldiçoar a Israel. Balaão, cambaleou, a oferta era “atraente”, e ele consultou o Senhor, a respeito, mas Deus disse: “Se aqueles homens te vierem chamar, levanta-te, vai com eles; todavia, farás o que eu te disser.” Se Balaão, fosse temente a Deus, ele de imediato, resistiria a proposta, mas seu coração, se inclinou e não ofereceu resistência. Por isso, Deus se indignou contra ele. Em Judas 1.11 diz: “Ai deles! Porque entraram pelo caminho de Caim, e foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, e pereceram na contradição de Core”.

Balaão, foi com aqueles príncipes e no caminho o anjo do Senhor apareceu para matá-lo. Mas ele não viu. O seu pecado havia o cegado. Mas a jumenta viu e como não queria morrer, se desvencilhou do caminho do anjo, mas Balaão, não entendia e batia na jumenta. “Viu, pois, a jumenta o anjo do Senhor, que estava no caminho, com a sua espada desembainhada na mão; pelo que desviou-se a jumenta do caminho, indo pelo campo; então Balaão espancou a jumenta para faze-lo tornar ao caminho” (Nm 22.23)

E por mais três vezes, a jumenta se desvencilhou do anjo, e apanhou por ter se desviado do caminho, até que o Senhor abre a boca da jumenta : “Que te fiz eu, que me espancaste estas três vezes?” E Balaão responde: “Porque zombaste de mim;quem dera eu tivesse uma espada na mão, porque agora te mataria.” Irmão, ele estava tão cego, que conversou com um animal e nem percebeu! Aprenda uma coisa com esta passagem bíblica, ninguém pode amaldiçoar, a quem Deus abençou.

Que Deus nos abençoe
Jorge Linhares
http://www.jorgelinhares.com.br
suporte@getsemani.com.br


Gostou deste texto? Envie a um amigo!


Publique Artigos

Opine


O que você acha da Rede Record?



Prega princípios bíblicos
É uma mistura entre secular e cristão
É uma emissora como outra qualquer


    resultados

 

 Busca e Pesquisa Evangélica

 

Ouça o CD que têm causado milagres e transformação no Brasil! Ramon Tessmann 2009

 

 

Política de Privacidade    Mapa do Site    Quem Somos    Contate-nos   

Copyright © Since 2006 LinksdeJesus.com

Mais: Downloads  Pregação  Videos  Orkut Gospel  Estudos  Poesias Amor